.......................Sozinha........................
“Eu te olhei, você desviou o olhar. Eu sorri, você ficou séria. Tentei puxar assunto, você não queria papo. Fiz piada, você até que abriu um sorriso. Quis te conhecer, você permitiu. Pedi seu número, você me passou. Te telefonei, você desligou. Te encontrei na rua, você se alegrou. Te chamei para sair, você aceitou. Me apeguei demais, você me alertou. Me apaixonei, você se fechou. Me afastei, você veio atrás. Melhorei, e então foi você que disse adeus.”
Allan Moura (via prolificar)

“Estranho seria se eu não me apaixonasse por você, o sal viria doce para os novos lábios. Colombo procurou as índias mas a terra avistou em você, o som que eu ouço são as gírias do seu vocabulário. Estranho é gostar tanto do seu All Star azul, estranho é pensar que o bairro das Laranjeiras, satisfeito sorri quando chego ali e entro no elevador, aperto o 12 que é o seu andar, não vejo a hora de te reencontrar e continuar aquela conversa que não terminamos ontem, ficou pra hoje. Estranho mas já me sinto como um velho amigo seu. Seu All Star azul combina com o meu preto de cano alto. Se o homem já pisou na lua, como eu ainda não tenho seu endereço? O tom que eu canto as minhas músicas para a tua voz parece exato.”
Nando Reis.      (via effectum)

“E o encanto foi se transformando em nada. Tem coisa mais triste do que não sentir nada por alguém?”
Os porquês de Amélia Roswell  (via effectum)

“Respondeu Jesus: Você não compreende agora o que estou lhe fazendo; mais tarde, porém, entenderá.”
João 13:7.    (via prolificar)

“Você me irrita. Você me fascina. Você me encanta. Você me faz ciúmes. Você me faz sorrir. Você me faz chorar. Você, só você. É como se tu houvesse acesso sobre mim. Como se meu manual de instruções lhe pertencesse.”
Pedro Pinheiro.   (via effectum)

“O seu encanto me encanta em cada canto que eu vou.”
Dias com ela. (via trovejo)

“Ela olhou para as estrelas rompendo o silencio:
― É engraçado. Você ri desesperadamente de qualquer coisa, mas no fundo tudo que venha de você é tão solitário. A sua risada parece um pedido de socorro.
― Talvez seja.”
— Os porquês de Amélia Roswell.  (via casebre)